História do Hospital

História do Hospital da Covilhã e do Fundão, que compõem o Centro Hospitalar Cova da Beira

 

Hospital da Covilhã

 

Data de 26 de Junho de 1908 a inauguração do antigo Hospital Distrital da Covilhã. Denominado na época de Hospital da Misericórdia da Covilhã, esta obra, grandiosa para a altura, ficou a dever-se ao empenho do então presidente da Câmara Municipal da Covilhã, Dr. Joaquim Nunes de Oliveira Monteiro.

Às portas de cumprir um século de vida, o edifício apresentava-se há muito em precárias condições e estruturalmente debilitado, pecando também pela difícil localização e péssimas acessibilidades. Na memória  de todos fica para sempre gravada a inclinada rampa de acesso aos internamentos, por onde os doentes eram dificilmente transportados em macas, cadeiras de rodas ou camas, graças à força humana.  A reverter esta situação, completamente insustentável, surge o Centro Hospitalar Cova da Beira, fruto de uma generosa congregação de esforços, oriunda e impulsionada por factores de natureza impreterível e pelos agentes impulsionadores da região.

O Centro Hospitalar Cova da Beira, pessoa colectiva de direito público com autonomia administrativa, financeira e património próprio, foi criado nos termos do artº 1 do Decreto-lei nº 284/99, de 26 de Julho, e integrou o Hospital Distrital da Covilhã, o Hospital Distrital do Fundão e o Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental, tendo assumido o C.H.C.B. todos os seus direitos e obrigações.

 

Foi inaugurado em 17 de Janeiro de 2000. Nos termos do Decreto- lei nº 426/99, de 21 de Outubro, foi construído com serviços de dimensão e diferenciação técnica adequados à população abrangida:  concelhos da Covilhã, Fundão, Belmonte e Penamacor. Tornou-se, assim, na maior e mais sofisticada unidade de saúde de toda a região e, consequentemente, na mais valiosa resposta a uma população com cerca de 100.000 habitantes.

 

No âmbito da reforma e reestruturação do sector da saúde, nomeadamente da consagração da autonomia de gestão das unidades hospitalares em moldes empresarias, através do Decreto-Lei n.º 288/2002 o Centro Hospitalar Cova da Beira é transformado em sociedade anónima de capitais exclusivamente públicos, com a designação de Centro Hospitalar Cova da Beira, S.A.

Hospital do Fundão

 

Inaugurado em 16 de Outubro de 1955, o Hospital do Fundão sucedeu ao antigo Hospital da Misericórdia erigido em finais do séc. XIX.

Construído em terrenos doados à Santa Casa da Misericórdia do Fundão pela benemérita D. Ermelinda da Conceição Azevedo, a obra só foi possível graças ao empenho da Instituição e de toda a população. Realizaram-se cortejos de oferendas, promovidos pelas diversas freguesias do Concelho, para obtenção de recursos económicos, uma iniciativa concretizada com grande sucesso.

 

Em 1975 o edifício foi objecto de grandes obras de ampliação, nomeadamente  para instalação de uma nova zona de internamentos e maternidade e adaptação de quartos particulares para enfermarias. A sua gestão estava, então, confiada ao sector assistencial da Santa Casa da Misericórdia do Fundão, situação que se manteve até 3 de Janeiro de 1981 quando, através da Portaria nº3/81, foi integrado na rede oficial dos hospitais portugueses.

A 17 de Fevereiro de 1983 foi-lhe atribuída a categoria de Hospital Distrital e passou a ser gerido por uma Comissão Instaladora até 1991, aquando da posse do primeiro Conselho de Administração. Em 1999 foi integrado no Centro Hospitalar Cova da Beira.